PERGUNTAS INICIAIS PARA EMPREENDEDORES | Afro Negócios

PERGUNTAS INICIAIS PARA EMPREENDEDORES


PERGUNTAS INICIAIS PARA EMPREENDEDORES

Quando um empreendedor decide abrir uma empresa (pela primeira vez) existe um grande risco de começar da forma inadequada. Por algúm motivo a tendência é começar com tarefas que transmitem uma perigosa sensação de que estamos criando alguma coisa útil, quando na realidade podemos estar só construindo uma ilusão sem base para gerar dinheiro. Quais são estas coisas que tendem a ocupar e roubar nosso precioso tempo sem aportar nada de utilidade? Poderiam ser estas:

  • Registrar a empresa (o que no Brasil é burocrático, lento e caro)
  • Alugar um escritório num prédio situado estratégicamente (e que é caro)
  • Desenhar os cartões de visita (e pagar por eles)
  • Desenhar o site da empresa (isto é absolutamente desnecessário inicialmente a não ser que seu negócio seja justamente um site!)
  • Comprar computadores, material de escritório, etc.
  • Contratar funcionários
  • Elaborar um plano de negócios de umas 100 páginas

Na melhor das situações, depois de fazer tudo isto você vai ter perdido muito tempo e dinheiro, e provavelmente você vai ter também contas programadas para ser pagas cada mês, e tudo isto sem ter receita nenhuma!! Legal, não é?

Por onde você deveria começar então? Pelas coisas importantes, aquelas que vão fazer você ganhar dinheiro e cobrir o monte de gastos que você vai ter. Para isto você deveria ser capaz de responder as seguintes questões, não só antes de ter gastos, mas também depois de forma continua:

1. Que problema a sua empresa resolve ou que necessidade satisfaz?

Onde está a grande oportunidade? Uma empresa deveria resolver o problema ou necessidade de alguém para esse alguém (ou outra pessoa) decidir que vale a pena pagar. Melhor, deveria resolver o problema de muitos alguéns, porque se você não pode replicar seu sucesso, sua empresa não vai longe. Então estude bem a necessidade que você vai resolver e se essa necessidade realmente existe.

2. Qual é o diferencial da sua empresa?

Qual é sua arma mágica, a inovação que faz sua solução diferente? O que vai fazer os consumidores escolherem sua solução e não a de um concorrente? E se você está pensando em entrar num mercado sem concorrencia considere que tal vez não tem concorrencia porque não tem mercado! E se tiver mercado, ser o pioneiro pode ser uma coisa muito ruim. Porque? Porque você não vai ter uma referencia da qual você possa aprender, além de talvez gastar grandes quantidades de dinheiro em descobrir se existe realmente esse mercado ou em cria-lo. O que você vai desejar, geralmente, é ser o mais rápido, não o primeiro.

3. Quem são seus clientes?

Defina bem seu mercado: quem são esses consumidores que tem uma necessidade em comum? E pense que nem sempre o cliente é quem vai soltar a grana. Se você tem alguma duvida ao respeito disto pensa em Google. Provavelmente você é cliente de Google (usa gmail? maps? o buscador?) e não paga um centavo a eles. Quem paga é a publicidade! E isto cada vez é mais frequente hoje em dia. O cliente é aquele que você vai ter que satisfazer.

4. Quem são seus concorrentes?

Quem são os dragões com que você vai ter que lutar para conquistar a sua princessa (seu cliente)? E faza a diferença entre um concorrente e um possivel parceiro: alguém que vai agir num mercado próximo ao seu e que vai poder agregar valor à sua empresa. Pense também que concorrente não vai ser só aquele que oferece a mesma solução que você, se não qualquer um que oferece um substituto do seu produto ou serviço. Alguém que pode fazer com que seus clientes deixem de ser seus clientes.

5. Qual vai ser seu canal de vendas?

Uma das primeiras coisas a serem feitas quando você inicia a sua empresa é definir cómo chegar até seus clientes e procurar eles. Claro, você precisa antes ter alguma coisa a oferecer, uma proposta de solução. Mas se você não tem clientes e não sabe de que forma você vai conseguir chegar até eles, de nada serve ter um site lindo e maravilhoso com um monte de informação corporativa. E tenha em conta que seu canal de venda vai mudar conforme sua empresa cresce. Al menos deveria!

6. Como sua empresa vai resolver o problema de seus clientes?

Sua empresa vai oferecer produtos, serviços ou ambas as coisas? E você deveria analisar bem este ponto, porque as consequecias de um planejamento errado podem ser muito ruins. Oferecer serviços tem a vantagem de não precisar investimento inicial, mais você vai estar vendendo horas, que não podem ser estocadas: não vendeu, perdeu. Vender produtos tem a vantagem de que hoje é relativamente fácil encomendar, por exemplo a uma fábrica chinesa, produzir tua solução, mais você vai depender do controle de qualidade chinês (que por experiência já lhe aviso que não é dos melhores), além do investimento inicial que você vai precisar.

7. Como você vai gerar lucro?

A pergunta chave aqui provavelmente seja: como você vai transformar sua solução em dinheiro? Muitos empreendedores criam uma solução genial para um problema e esquecem que alguém vai ter que estar disposto a pagar por isso. Uma empresa tem muitos gastos (o Estado não ajuda neste ponto, e em nenhum outro para sermos sinceros, sendo um grande desincentivador do empreendedorismo) e precisa ter uma estrutura de receita firme e bem definida para poder sobreviver. E na mesma linha de raciocínio: como sua empresa vai colocar dinheiro no seu bolso e nos dos seus sócios?

As respostas a estas e outras perguntas vão depender totalmente do mercado que você pretenda atingir.  Então antes de começar a gastar dinheiro em atividades que não aportam nada ao seu negócio, pense sobre tudo isto, saia de casa e pergunte aos possíveis consumidores: porque eles vão ajudar você a desenvolver uma solução melhor, mais útil para eles e mais lucrativa para você.

468 ad
error: Conteúdo Protegido!